O crescimento populacional nos força a trabalhar em espaços cada vez mais confinados e em áreas de solos deficitários – cavamos cada vez mais fundo e construímos edificações cada vez mais próximas.

A instalação de estruturas subterrâneas para sustentar essas edificações pode levar à perda da integridade das fundações vizinhas; além do potencial de gerar vibrações expressivas em áreas de grande densidade populacional, as construções também podem causar a movimentação de aterros de talude.

Geralmente o custo da construção de estruturas subterrâneas, também é alto quando comparado com estruturas de superfície similares e, além disso, a identificação de riscos é mais complicada.

A Coffey acumula extenso conhecimento sobre a interação solo-estrutura e, de forma competente, aplica esse conhecimento em projetos geotecnicamente complexos de sistemas de retenção. O conhecimento que temos sobre condições geológicas e hidrogeológicas nos permite ter um entendimento profundo de qualquer local do projeto e de seu histórico. Nossos cálculos e análises são robustos – todas as decisões são tomadas com base em informações confiáveis. Podemos avaliar a estratigrafia do solo, as condições das águas subterrâneas e o comportamento do solo e/ou das rochas, a fim de que o projeto de sistemas de retenção seja elaborado de forma segura e com baixo custo.

Nossa experiência nos permite incorporar nossos modelos geológicos a uma análise numérica de última geração que utiliza as características de resistência e firmeza inerentes ao solo, a fim de otimizar as exigências de suporte.

Nas interações estruturais do solo, tais como escavação profunda com muro de retenção, a sequência de construção afeta de forma significativa os esforços aplicados à estrutura – algo que deve fazer parte do projeto. Nossa equipe trabalha de forma colaborativa com engenheiros e construtores estruturais, a fim de garantir a inclusão de todos os requisitos no projeto.

A Coffey está sempre inovando seus projetos, pois é uma estrutura de equipe circular mediante a qual todos os especialistas relevantes interagem e contribuem para o projeto, questionando a solução adotada.